Comissão aprova projeto que prevê aborto de fetos anencéfalos

O Senado deu início ontem à discussão sobre o aborto de fetos anencéfalos

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou o projeto que prevê a interrupção da gravidez em casos de fetos sem cérebro, mas condiciona sua realização se a anencefalia for diagnosticada por três médicos que não integrem a equipe responsável pelo aborto. 

O projeto ainda precisa tramitar por outras duas comissões do Senado e depois pela Câmara para virar lei. 

Em abril, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a interrupção de gravidez no caso de fetos com anencefalia comprovada não é crime. 

Mas não estabeleceu regras para a interrupção da gravidez, que ficaram a cargo do CFM (Conselho Federal de Medicina). 

Por esse motivo, os integrantes da comissão decidiram levar o projeto adiante para incluir, na legislação, as regras para a realização do aborto. 

O texto da comissão do Senado difere das normas do CFM publicadas na segunda no ``Diário Oficial`` da União, que diz que a anencefalia deverá ser atestada por pelo menos dois médicos, com base em exame de ultrassom. 

Fonte: Folha de S.Paulo

<<Voltar para Notícias



Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari