ES: Denuncia de médico sobre Hospital São Lucas

Rascunho do inferno`, diz cirurgião sobre hospital com moscas. O neurocirurgião relatou o problema em uma rede social.

O neurocirurgião Paulo Roberto Paiva, revoltado com a estrutura do Hospital São Lucas, em Vitória, resolveu relatar sua indignação na internet. No seu perfil do facebook, ele disse que até mosca foi vista dentro de uma sala de cirurgia. “A saúde está um caos. O Hospital São Lucas estava insuportável. A sala de emergência, lotada, e o Samu trazendo mais pacientes graves a cada minuto. É o verdadeiro rascunho do inferno”, desabafou. 

O médico trabalha na unidade há 20 anos. “Imaginem o pessoal do Samu atendendo um paciente acidentado em estado grave, de moto ou automóvel, entubam e ressuscitam o paciente e resolvem levar para o São Lucas. Lá, se deparam com um congestionamento de macas, tentando entrar no hospital. Imagine o desespero desses profissionais. O negócio está insuportável”, disse o médico. 

Ele diz que os pacientes internados nos corredores correm mais risco de ter infecções. “O que encontramos ali é uma situação desumana. Pacientes deitados em macas baixas, a 10 ou 20 centímetros do chão. Estão predispostos a uma infecção hospitalar”, comentou. 

Outro problema grave relatado é o centro cirúrgico cheio de moscas e mosquitos. “Além dos mosquitos, passaram a aparecer moscas. É um absurdo. Isso me levou ao desabafo. Na segunda-feira (10), fiz uma cirurgia de crânio e essas moscas ficaram sobrevoando o campo operatório. A enfermeira ficava abanando enquanto eu operava”, disse. 

O médico ganhou apoio dos colegas nas redes sociais. Teve denúncia de salas lotadas no centro cirúrgico. Outro médico disse que o São Lucas virou um depósito de moribundos. E uma médica relata na internet que a saúde está uma vergonha. 

No hospital, parentes reclamam que não é fácil ver uma pessoa querida sofrendo em uma maca, no corredor do hospital. “A gente se sente um lixo ao ver ele no corredor. Vemos que aumenta a dificuldade para ele melhorar”, diz o eletricista e amigo de paciente Vinícius Augusto Teixeira. A auxiliar administrativo e irmã de paciente Rosângela Maria da Silva também reclama. “Penso que o ser humano teria que ter mais valor. A gente paga imposto em cima de tudo”, disse. 

O médico Paulo Roberto Paiva ainda comenta que a saúde no estado “chegou ao fundo do poço”. Em junho de 2010, o São Lucas foi transferido para o Hospital da Polícia Militar (HPM). A Secretaria de Estado da Saúde prometeu reformar a unidade. A promessa era a obra pronta em um ano, mas já se passaram dois anos e o hospital novo não foi entregue. 

O secretário de estado da Saúde Tadeu Marino informou que o estado tem um déficit de 160 leitos e 350 leitos clínicos. “O estado abriu 150 novos leitos e está fazendo um esforço muito grande para abrir dois novos grandes hospitais até o primeiro semestre do ano que vem para que a gente melhore a situação da lotação dos hospitais”, defendeu. 

Sobre as moscas, o secretário disse que o bairro o problema com insetos e que o prédio é dedetizado quatro a cinco vezes por ano. “Uma hora ou outra, isso pode acontecer, mas nós já pedimos para a direção que justificasse a reclamação do colega médico”, respondeu Marino. 

Fonte: Daniela Carla - Portal G1 ES

<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari