Família quer desvendar suposto erro médico que deixou pedreiro em coma

Ele teve uma parada cardiorrespiratória durante uma cirurgia de hérnia

Uma investigação tenta descobrir se foi erro médico ou fatalidade o que aconteceu com o pedreiro Antônio. Ele foi internado em um hospital público na cidade São Paulo para uma cirurgia simples e nunca mais saiu da unidade. Há três meses, está em coma.

Em fevereiro deste ano, o pedreiro deu entrada no Hospital Heliópolis, na zona sul de São Paulo, para uma cirurgia hérnia umbilical programada logo cedo. Só no fim da tarde, os parentes receberam a notícia de que o procedimento não foi bem sucedido.

Durante a cirurgia, o pedreiro sofreu uma parada cardiorrespiratória como uma reação à anestesia. Ele foi reanimado, mas entrou em coma. 

Desconfiada de erro médico, a família de Antônio pediu ao Hospital Heliópolis acesso ao prontuário médico com todas as informações sobre a cirurgia e o pós operatório. Mas, segundo os parentes, o médico responsável se recusou a entregar o documento. Eles recorreram então à Justiça e conseguiram o relatório.

Com o prontuário e os exames, os familiares procuraram um neurologista que diagnosticou uma lesão cerebral no paciente por falta de oxigenação no cérebro durante a parada cardíaca. 

A família procurou o Conselho Regional de Medicina de São Paulo que abriu uma investigação sobre o caso. O Hospital de Heliópolis também informou ter iniciado uma sindicância interna para apurar se houve erro médico durante a cirurgia de Antônio

Fonte: R7

<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari