Fiscalização vê irregularidades em hospital do RJ

Os funcionários tinham registros provisórios, contrariando o Conselho Federal de Enfermagem

Fiscalização realizada em agosto pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e o Ministério Público havia constatado que 36 pessoas exerciam ilegalmente a profissão na Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa, onde uma aposentada morreu na segunda-feira após suposto erro de uma técnica de enfermagem.

Os funcionários tinham registros provisórios, contrariando o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). Ontem, o Coren recebeu da Santa Casa o nome da técnica de enfermagem suspeita de ter injetado sopa na veia da aposentada Ilda Vitor Maciel, de 88 anos, na noite de domingo.

Ilda estava internada desde o dia 27, após sofrer um AVC. O hospital afirma que a morte não tem relação com a troca de sonda com soro pela com sopa, ocorrida 12 horas antes. O laudo da necropsia, que deve apontar a causa, só fica pronto em um mês.

Fonte: FELIPE WERNECK / RIO - O Estado de S.Paulo

<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari