Garotas vítimas de abuso em hospital

Polícia Militar prende um funcionário terceirizado de uma unidade de saúde em Porto Alegre suspeito de violentar duas meninas

Um homem de 31 anos foi preso na madrugada de ontem, em Porto Alegre, acusado de abusar sexualmente de duas meninas, uma de seis e outra de 11 anos, que estão internadas no Hospital da Criança Conceição. Era pouco depois da meia-noite de domingo, quando o funcionário da empresa Plansul, que presta serviços de limpeza na unidade pública de saúde, teria entrado no quarto das garotas. Segundo as vítimas, ele passou a mão nos seios de uma e na genitália da outra. Diante do choro de uma das crianças, a mãe, que havia saído para ir ao banheiro, retornou ao quarto, soube do ocorrido e fez a denúncia à gerência do hospital.

O drama vivido pelas duas meninas chocou funcionários, demais pacientes e familiares, mas está longe de ser uma exceção. No Brasil, conforme levantamento mais recente do Disque 100, central nacional de denúncias mantida pelo governo federal, de janeiro a abril de 2012 foram 9.827 registros de abuso ou exploração sexual contra crianças e adolescentes — o equivalente a quase 2,5 mil por mês. Não há, entretanto, monitoramento para saber o desfecho das denúncias encaminhadas pelo serviço às autoridades competentes nem se os autores foram punidos.

No caso de Porto Alegre, a Polícia Militar, acionada pelo hospital, prendeu o suposto agressor em flagrante, por volta da 1h20 de ontem. Se condenado, ele pode pegar de oito a 15 anos de cadeia por estupro de vulnerável. O acusado tem antecedentes criminais por dois furtos. O delegado Leandro Cantarelli, que cuida do caso, acredita que houve o crime. “Os relatos das vítimas são coerentes, apesar da pouca idade. O que vamos fazer agora é tentar ouvi-las oficialmente. O acusado se valeu do direito de ficar calado”, conta Cantarelli. As vítimas passarão por avaliação pericial psicológica como forma de produzir provas, porque não cabe um exame de corpo de delito. O Hospital da Criança Conceição emitiu nota informando que está prestando o apoio necessário às duas meninas e a seus familiares.

Fonte: Correio Braziliense / RENATA MARIZ



<<Voltar para Notícias



Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari