Gasto de saúde suplementar superará R$ 80 bilhões em 2030, diz estudo

Os gastos do setor de saúde suplementar no país devem ultrapassar R$ 80 bilhões em 2030, segundo levantamento do Iess

O número representa uma elevação superior a 35% na comparação com os R$ 59,2 bilhões despendidos pelas operadoras em 2010, devido ao crescimento da população do país e à maior parcela de idosos.

``O envelhecimento da população não vai necessariamente gerar desequilíbrio para o negócio de saúde suplementar``, diz Luiz Augusto Carneiro, superintendente-executivo do instituto.
``Haverá uma concentração maior destes clientes, que gastam mais e, consequentemente, pagam mais. O mercado será maior``, afirma.

Com base em números do IBGE, o instituto calcula que o total de beneficiários de planos de saúde poderá crescer de 44 milhões de pessoas, em 2010, para aproximadamente 51 milhões, em 2030, se for mantida a atual participação de beneficiários no total da população.

Para realizar os cálculos, a entidade utilizou a taxa de cobertura para os serviços de saúde suplementar em torno de 20% dos brasileiros.

``Esses resultados justificam o interesse crescente das grandes companhias estrangeiras pelas empresas do setor e da cadeia de saúde no Brasil``, diz Carneiro.

As projeções, que o instituto vai divulgar hoje, não aplicam indicador inflacionário ou de frequência de utilização dos serviços, que é maior no caso de idosos.

Fonte: Folha de S.Paulo



<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari