Liminar obriga plano a pagar cirurgia

Segundo o advogado da família, Luiz Fernando Fauvel, a liminar foi concedida em regime de urgência’

A Justiça de São Paulo concedeu liminar na tarde de ontem à família de São Carlos (SP) que precisa operar urgentemente a filha de 10 anos na próxima segunda-feira (17), no Hospital Sírio Libanês, na capital. Caliane Boni Roque da Silva não consegue se alimentar pela boca, somente com o uso de duas bombas infusoras. O custo aproximado da cirurgia é de R$ 120 mil, valor que o plano de saúde da criança se recusava até então a custear. 

Segundo o advogado da família, Luiz Fernando Fauvel, a liminar foi concedida em regime de urgência, determinando a internação da garota nesta sexta-feira (14). “A gente não tinha outra saída. O hospital não se dispôs a fazer sem cobrar o custo devido. O profissional de saúde, apesar do seu envolvimento e ajuda, não pode fazer de graça, então não havia onde recorrer. A única saída foi conseguir uma ordem judicial, o que fizemos com sucesso”, explica. 

A mãe da menina, a projetista Gislaine Clara Boni, de 30 anos, afirma ter se surpreendido com a notícia. “Estou me sentindo realizada. A parte da conquista para conseguir a cirurgia já me deixa muito feliz. Eu sinto que justiça foi feita e agora vai dar tudo certo”, diz. 

A pequena Caliane, que adora brincar e sonha em ser cantora, também se emociona. “Eu tenho vontade de comer lazanha e muito sorvete também. Queria falar obrigado para quem me ajudou”, agradece, chorando. 

Erro médico 

A família diz que a menina foi vítima de um erro médico com apenas três dias de vida que deixaram sequelas no esôfago. Diagnosticada com hérnia de hiato, a bebê passou por um procedimento cirúrgico que não deu certo. 

Desde então ela não consegue engolir e precisa das bombas infusoras para se alimentar. A comida é injetada de forma liquida. O plano de saúde cobre os gastos com a alimentação especial, algo em torno de R$ 5 mil mensais, mas se recusava a pagar o valor da operação que irá corrigir o problema. 
Desesperada com a situação, a mãe utilizou as redes sociais para conseguir ajuda. O apelo atingiu um grande número de pessoas que se sensibilizaram com o caso. 

Até a noite desta quarta-feira (12), a campanha iniciada pela família há cerca de um mês juntou R$ 50 mil. 

Caso realmente não precise utilizar esse dinheiro, a mãe da menina pretende doar o valor arrecadado para outra criança que precise de ajuda e que não tenha condições. “Faremos isso em comum acordo com os empresários que nos ajudaram e de uma forma transparente para toda a população”, afirma Boni. 

O pedágio 

Com faixas, panfletos e camisetas, um grupo formado por 30 pessoas aborda motoristas nos cruzamentos, explica a situação da menina e pede qualquer quantia para contribuir com a operação. O valor arrecadado praticamente dobrou em uma semana, quando os pais e amigos da menina foram às ruas da cidade realizar os ‘pedágios`. 

A vendedora Rose Volante, de 40 anos, era uma das que estavam no cruzamento das avenidas São Carlos e Doutor Carlos Botelho, na noite desta quinta-feira (12). “É muito gratificante estar aqui, me doando, eu faço isso de coração. Até as crianças se sensibilizam com a situação”, disse ela, acompanhada do filho Bruno Volante, de 11 anos, que também trabalhava como voluntário. 

Solidariedade 

O pai de Caliane, o autônomo Emerson Filipin, de 35 anos, disse ao G1 que muita gente da cidade tem se sensibilizado com a situação de saúde da filha dele e que por isso tem ajudado como pode a levantar fundos para a cirurgia. 

“É muito gratificante ver esse lado humano das pessoas e as manifestações de carinho por todos os lados. Somente hoje [ontem], um empresário doou R$ 2 mil. Em algumas empresas os funcionários passam listas e cada um contribui como pode”, explica. Na cidade vizinha de Ibaté (SP), a população também se mobilizou. 

Segundo Filipin, com a repercussão do caso, as pessoas passaram a acreditar que não se trata de um golpe. Com isso, uma empresa chegou a oferecer gratuitamente à família sete busdoor pedindo doação, que foram inseridos nos veículos do transporte coletivo do município. 

Fonte: G1

<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari