Setor de produtos médicos cresce menos em 2012

O avanço será de apenas 4,2%

O setor de máquinas e suprimentos médico-hospitalares não vai ter em 2012 o mesmo crescimento de dois dígitos que apresentou nos últimos cinco anos.

O avanço será de apenas 4,2%. O número é baixo quando comparado a um aumento de 19% no ano passado, segundo levantamento da Abimed, associação que reúne um amplo leque de companhias brasileiras de alta tecnologia de equipamentos e produtos médicos, como luvas e seringas até grandes máquinas.

``Nos últimos cinco anos, os resultados nunca ficavam abaixo de dois dígitos porque esse é um mercado que ainda tem muito espaço para crescer no Brasil``, diz Carlos Goulart, presidente-executivo da Abimed.

Além do cenário econômico, entre os fatores que justificam a queda estão a greve pela qual passou a Anvisa neste ano e o atraso do órgão em realizar inspeções para materiais importados, segundo Goulart.

A greve durou aproximadamente dois meses, mas seus efeitos se prolongaram por mais cerca de 60 dias, de acordo com o executivo.

``Chegamos a perder muitos pedidos de importação de produtos durante o período. Os negócios tiveram de ser refeitos. Foi o mesmo que recomeçar muita coisa do zero``, afirma Goulart.

``Tudo isso levou o mercado a um número tão inferior. Para o ano que vem, a expectativa ainda será reduzida, entre 5% e 10%``, afirma o executivo.

Fonte: Folha de S.Paulo
<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari