SP: Remédios descartados de forma irregular em Botucatu

Medicamentos, alguns vencidos, foram encontrados em um quintal

A Polícia Civil de Botucatu, SP, vai investigar como dezenas de caixas de remédios, foram parar na sede da Associação de Moradores do distrito de Vitoriana. Os remédios estavam em uma casa que não tem portão. Eles foram encontrados pela mulher que faz faxina no local. Ao todo são três caixas de papelão com dezenas de medicamentos, entre eles, analgésicos, antialérgicos, xaropes para tosse e até remédios para pressão. A maioria está vencida, mas alguns ainda estão dentro do prazo de validade. Todos são amostras grátis. 

No local onde foram encontrados os medicamentos funciona também a Associação de Moradores do distrito de Vitoriana. A presidente Ondina Cotrin, que também é dona da casa, recebe muitas doações, mas ela acredita que os medicamento não foram deixados no local com essa finalidade. A funcionária pública disse que não sabe como os remédios foram parar dentro da casa. 

“Honestamente eu não sei como esses medicamentos vieram parar aqui. Nós trabalhamos em prol da comunidade e com certeza não deixaríamos esse tipo de produto jogado. Eu estava trabalhando e recebi a ligação de foram encontrados os medicamentos em casa e me dirigi para cá prontamente. Nós trabalhamos com doações, mas, as pessoas já sabem o procedimento e não fazemos a doação de remédios. Se a pessoa tivesse a intenção de doar, ela deixaria jogado na casa”, afirma. 

A vigilância sanitária de Botucatu e a Polícia Militar foram chamadas para verificar as condições dos medicamentos. Segundo a responsável pela vigilância, é preciso ter cuidado com na hora de jogar remédios fora. Mesmo fora do prazo de validade. 

“Quando a pessoa não fizer mais uso do medicamento ou ele estiver vencido, em primeiro lugar nunca colocar esse medicamento na coleta seletiva de lixo comum. Pode ser encaminhado a um centro de saúde ou até mesmo até a vigilância sanitária. Caso o medicamento esteja próprio para uso, dentro do prazo de validade, ele pode ser doado para o banco de remédios”, explica a coordenadora da vigilância sanitária Rosana Minharro. 

A coordenadora explica ainda que o descarte irregular é passível de punição. “Se a pessoa for flagrada jogando medicamentos em terrenos baldios ela pode inclusive ser punida pela vigilância sanitária, ela pode ser autuada, porque coloca em risco ao facilitar o acesso a esses medicamentos por crianças ou até pessoas sem a devida orientação do uso. Além disso, um medicamento deve estar bem protegido, guardado em locais adequados”, completa. 

Fonte: Portal G1 SP
<<Voltar para Notícias




Receba as nossas novidades em seu e-mail.
Nome:

Data de Nascimento:

Email:




Esclarecimento de quaisquer dúvidas, no prazo de 48 atendimento jurídico virtual(quarenta e oito) horas nas áreas trabalhista (preventiva e contenciosa) e da saúde, através de atendimento virtual.

MAIS

Avenida Paulista, 2.202 – conj. 31 - Cerqueira Cesar – São Paulo - CEP 01310-932
Telefone: (11) 4063-0693 - E-mail: mnmakino.direitomedico@gmail.com
Website desenvolvido por: Andréa Mari